No balanço que a vida dá..

| 23/12/2010
É engraçado observar as voltas que a vida dá, não é mesmo?
Comigo aconteceu assim... Foram anos até que algo inesperado acontecesse. E quando aconteceu, eu achei que duraria para sempre.
Pois é, não durou, porém continuou.
E a vida dá tantas voltas, uma hora você quer, depois não quer mais, volta e meia deseja de novo.
Não dá pra definir cada ponto da sua vida, não dá pra tentar cronometrar os seus passos, não dá pra garantir que suas vontades durem para sempre. Mas uma coisa é certa, aquela frase mais clichê de todas, se tiver de ser, será.

E por mais que o tempo passe, por mais que a vida te dê outros desafios, outras oportunidades, por mais que tudo pareça não ter sentido... Outra coisa é certa: "quem nasceu pra ficar junto, sempre se encontra no final". E nesse momento, nesse "final", o mundo para. Tudo para. E se você não tiver coragem de parar junto, você acaba perdendo uma grande oportunidade!

"e nessa espera o mundo gira em linhas tortas.."


edit

Sobre o encanto..

| 17/12/2010

Numa conversa com uma colega de trabalho ela me diz:
- eu não entendo porque ele me escolheu, no meio de tanta mulher bonita querendo ficar com ele.
E eu respondi:
- Querida, tem uma coisa chamada "ENCANTO"! E isso é mais importante do que beleza, que dinheiro, do que status. Encantou, já era!

Parei pra pensar no assunto. E tirei a conclusão de que existe dois tipos de homem: Os bonitos e os que encantam!
é, nem sempre os bonitos encantam, nem sempre são bonitos os que encantam! Às vezes os bonitos encantam! =P
Mas, enfim, tem um certo olhar, um sorriso, o jeito que ele te faz sorrir, o jeito de andar até.. Tem uma coisa que chama atenção e encanta.
Simplemente encanta. e você não sabe porquê, nem pra que.
Quanto tem aquele encanto tudo fica tão mais bonito. Parece que tudo tem mais cor, mais sabor! 
Pena é quando ele acaba, né... aí, não tem jeito! 
é apelar pro amor! Ai você começa a amar e tudo fica perfeito! =P

"canta o teu encanto que é pra me encantar"

edit

Enche o copinho pra mim?

| 28/11/2010
"Tem sempre alguém que te preenche, por inteiro, completamente, até a borda.
Como um copinho cheio d'água. 
É difícil encontrar alguém que consiga encher todo o copinho.
E que sorte tem quem encontra alguém que consiga encher todo o copinho!
E maior sorte ainda é não deixar nunca escapar. 
E não deixar nunca o copinho esvaziar."
edit

'Do you dream of me?'

| 20/11/2010

Quando você tem um pesadelo, acordar é o que você mais deseja. É um alívio quando você abre os olhos e viu que era só um sonho, não é mesmo?
Ah, mas que coisa mais horrível é acordar de um sonho bom! Dá uma tristeza tão grande quando você acorda e percebe que tudo acabou! Que sua vida continua do mesmo jeito e que a realidade, essa chatinha, é outra! E o sonho... aaah, o sonho se foi! 
Seria bom se a vida fosse igualzinha ao sonho, igualzinha aquele sonho. Seria tudo muito bonito!


"Acordei de um sonho bom que eu queria gravar..."

edit
| 15/11/2010

"E não vou falar de amor
E não vou guardar rancor nenhum"



isso define.

edit

Nostalgia e pouco de chocolate.

| 26/10/2010

Nostalgia. É essa a palavra que define esse exato momento.
Parar pra olhar fotografias antigas [não tão antigas], me traz alegria e tristeza ao mesmo tempo.
[Na verdade, olhar pra trás sempre me traz uma mistura de sentimentos.]
É bom olhar as fotos e comparar com as atuais; observar como as pessoas mudaram. Algumas pra melhor [bom, né?] outras continuaram do mesmo jeito, e outras ainda ficaram piores [é triste =P]!
Olhar as roupas que usávamos [e achávamos o máximo]! Os amigos que tínhamos e se foram... os amores que não eram amores, as paixões da adolescência, as brigas com as amigas por motivos idiotas [eram importantes na época]!
Parar pra lembrar esse tipo de coisa, me dá uma saudade, uma tristeza, uma alegria, uma nostalgia! E essa é a única mistura de sentimentos que eu gosto de sentir. Gosto de lembrar do que passou e rir, rir e rir! Ainda com um aperto no peito, com aquela dúvida: "po, e 'SE' eu tivesse feito diferente? Como seria?" [ó o 'SE' atormentando de novo...]. Ainda com a dorzinha daquela certeza: "Sim, se você tivesse feito diferente as coisas não estariam assim". Eu gosto de lembrar do passado. E sempre chego a seguinte conclusão de que nossas escolhas determinam o nosso futuro. Bem clichê, não? Mas é exatamente isso.
O passado fica pra trás, mas as escolhas que fizemos permanecem pra sempre. Nos acompanham. Como aquele chichele que gruta no seu chinelo. E, ainda que você queira, é difícil de esquecer.

e ainda existe alguns 'passados' que não querem ser esquecidos, ainda que você queria, e tente. Continuam martelando, te deixando tensa e angustiada. Mas, quanto a isso, outro dia eu tento explicar. 

"E o que vai ficar na fotografia são os laços invisíveis que havia..."

edit

o 'se' que atormenta..

| 25/10/2010

Não sei você, mas eu odeio a dúvida. Odeio não saber o que fazer, que rumo seguir, que caminho percorrer. Não suporto a ideia de não ter certeza das coisas. Não consigo ficar em paz enquanto tinho dúvidas. E aquele maldito 'se' que vive me atormentando...

E 'SE' eu fizer desse jeito?
Mas, será que 'SE' eu fizer assim não é melhor?
E 'SE' eu gostar?
E 'SE' eu me arrepender?
'SE' eu chorar?
'SE' eu me machucar?
'SE' não for exatamente assim?
E 'SE' eu estiver equivocada?

O 'SE' me atormenta desde sempre. Tudo que se faz, tudo que se planeja, que se quer, tem que ter o bendito 'se' lá na frente pra confundir nossa cabecinha.

Só digo uma coisa... o 'SE' tem me atormentado... mas espero que ele não acabe com a minha paz.


"Mas toda paz é tão certa
quanto a alegria de saber lidar com a solidão"

edit

Weak? I'm Strong!

| 12/10/2010
A gente vive sempre pensando no que os outros vão pensar.
As pessoas dizem que é fraqueza falar dos seus sentimentos, que correr atrás de quem a gente ama é ser fácil, é ser fraco.
Mas, o que é ser forte? Como é?

Penso que ser forte é aquela pessoa que encara os seus sentimentos de frente, que decide algo e busca por isso.
Que ama e corre atrás mesmo, se amor tiver valia.
Ser forte é esquecer que milhões de pessoas vão opinar sobre suas decisões e mesmo assim tomá-las.
Ser forte é lembrar dos seus sentimentos, pensar em você e no que te faz feliz.
Pra mim, ser forte não é esconder tudo o que você sente, esconder suas mágoas, suas tristezas.
Pra mim, ser forte é poder dizer sobre tudo isso, e não ter vergonha de sofrer ou de ter sofrido.
é poder falar abertamente sobre o que você sente. Isso requer uma coragem daquelas...
E fraco é quem não a tem!

Pois, forte sou. Muito forte!
edit

(Y)

| 09/10/2010

Muitas coisas pra fazer.. Muitas metas a cumprir.. 
E eu começo a pensar se eu vou conseguir todos os meus objetivos, todos os meus sonhos.
E, confesso, às vezes dá vontade de desistir, de abrir mão dos planos e sonhos, de abrir mão de tudo aquilo que me prende a essa ideia de que 'todo mundo deve ter planos e sonhos e que devem matar e morrer pra consegui-los.'

Às vezes eu não queria ter sonhos, porque não me frustraria se eles não se realizassem, não me assustaria se não conseguisse cumprir minhas metas.
Eu seria mais feliz se eu não tivesse metas. Faria cada coisa de uma vez, com calma, deixando tudo acontecer no seu tempo. Se tivesse de se concretizar, se concretizaria.

Ah, cansei de ser gente grande. É muito complicado.
E hoje é um dia em que eu me vejo mais velha, não só quando me olho no espelho, mas quando olho pra a minha data de nascimento. 
21 anos é muita coisa. Eu começo a pensar no meu passado, nas escolhas que eu fiz, nos erros que cometi. Começo a olhar pra trás com tristeza, com remorso, com alegria.. todos os sentimentos se misturam. Era tão bom e tão ruim no passado. 
Agora, mais velha, me vejo obrigada a avançar, ainda que não queira. Ainda que me sinta bem fazendo cada coisa no seu tempo.
E não gosto dessa pressão. Não consigo trabalhar sob pressão, isso é fato.
E eu estou me sentindo pressionada. Por mim mesma. 
Pressionada a avançar. Sendo capaz até de fazer algo que não me satisfaz, só pra me sentir 'bem' com relação aquilo que a sociedade impõe. Só não sei se vou me sentir tão bem assim.

Muito confuso, né?
Eu também achei.

edit

Por acaso (?)

| 18/09/2010
O horário: 14:20.
Saí de casa, na esperança de encontrar um ônibus ou na certeza de esperar por algum.
14:30, na hora de atravessar as avenidas bem movimentadas, avisto o ônibus, do outro lado.
Me desesperei, não queria esperar por uma hora o próximo ônibus.
Acenei, mas o motorista não viu. Atravessei uma das avenidas, na hora de atravessar a próxima o ônibus começou a andar.
Acenei mais uma vez e o motorista parou.
Um suspiro de alívio.
Corri e atravessei a avenida agoniada, com o vento me descabelando.
Entrei e perguntei: vai pra tal lugar?
[imagine se não fosse? tanto esforço pra nada, mas ia. ufa!]
Ônibus cheio, só haviam dois lugares, em uma poltrona havia um rapaz com uma criança no colo, e ele não parecia querer que outra pessoa sentasse do seu lado, estava tomando as duas poltronas.
No outro lado, um outro rapaz, parecia ter problemas mentais, não sei. Me sentei.
Abri meu chocolate, o miojo do almoço já não fazia efeito.
Comi, coloquei os fones e tentei cochilar. Não conseguia, o cara dormindo do meu lado, parecia que a qualquer momento ia cair por cima de mim.
Não consegui relaxar imaginando essa cena. Mas não havia outro lugar, então, fiquei por alí mesmo, esperando alguém descer pra poder trocar de lugar.
Durante a viagem, ouvindo minhas músicas e pensando... Um só pensamento pairava em minha mente naquele momento. E não era bem aquilo que eu precisava pensar, mas quem disse que eu escolho?
Então, uma hora e meia depois, muitas pessoas desceram. [Graças a Deus].
Resolvi então mudar de lugar, afinal, ali estava muito desconfortável e eu não queria que o rapaz caísse em cima de mim enquanto dormia.
Me levantei e enquanto pegava minha mochila ouvi uma voz me chamando, pensei que estivesse ouvindo vozes, afinal, estava pensando justamente naquilo, poderia ser coisa da minha cabeça.  Não imaginava ouvir aquela voz naquele momento, no mesmo ônibus que eu.
Olhei e o vi sorrir pra mim. Meu coração acelerou, eu sorri e fui até o seu lugar. Me sentei, o rosto quente, as mãos geladas e o coração batia tão forte que dava pra escutar.
Eu mal conseguia pronunciar alguma palavra. Fazia tempo que não sentia esse tipo de coisa.
Conversamos, conversamos e conversamos.  
Milhões de lembranças vieram à mente, milhões de coisas se passaram pela minha cabeça.
E eu não conseguia disfarçar a minha alegria por aquele encontro ao acaso.
E aquela certeza continuava martelando. A certeza que nunca deixará de ser certeza.
Enfim, foi a melhor volta pra casa.

edit

é o fim. é o fim?

| 13/09/2010
Eu passei por lá
E vi aquele lugar pela última vez
Pelo menos, última vez que o veria daquele jeito
Deu um aperto no peito, a dor e as lembranças vieram à mente num piscar de olhos
As lembranças, o medo, o desapego, o carinho, o desejo, o afago, os sorrisos, as lembranças.
Tudo girava em torno de uma única situação: o fim.
O fim que jamais imaginaria existir
o fim de uma vida planejada, com os nossos próprios planos e sonhos
o fim de uma doce ilusão. 
O fim, o fim, o fim.
Será o começo de uma nova vida?
Começar tudo de novo?
Enquanto começo tudo de novo, a dor e as lembranças me acompanham
Não me deixam, não se desapegam.
Simplesmente, não querem deixar o passado pra trás.



"O passado não reconhece o seu lugar. Está sempre presente"
edit

Morra por mim.

| 11/09/2010
Acredito no amor. Não falo desse amor piegas, clichê, que virou "bom dia".
Acredito no amor puro, genuíno, como o de Cristo por nós.
Amor capaz de se entregar por outra pessoa. Tão forte que é capaz de dar a vida, se preciso for, pra salvar a vida da pessoa amada.

Certa vez li uma história que falava exatamente isso.
A história era mais ou menos o seguinte, Duas pessoas se apaixonam, começam um relacionamento, e com o tempo ela descobre que não o amava o suficiente pra abrir mão de certas coisas por ele. Ele, porém, abriu mão de tudo por ela. Terminaram o namoro, mas ele fez questão de continuar sendo seu "melhor amigo". Ela conheceu outra pessoa, estava prestes a se casar, quando sofreu um acidente, correndo risco de vida. Segundo a história, ela precisava de um novo coração.
E, olha que lindo, ele doou o seu coração e salvou a vida da mulher que ele amava. Não pensou em nada.  Ainda que ele morresse, ainda que ela fosse viver a vida dela sem ele. Ele preferiu doar seu coração, pra que ela pudesse viver. 
Ele não foi egoísta, ele não pensou nele, nos seus sonhos, seus planos, sua família, seus amigos.
Não pensou no que iam falar ou pensar dele. Ele não se importou com nada, só com ela. No amor que sentia, na felicidade dela, que era mais importante do que a dele.
Não sei se a história é verdadeira, não pelo final, mas pelo contexto.

Você tem noção do que é amar alguém mais do que a você mesmo? De abrir mão da sua própria vida pela vida da outra pessoa? De abrir mão da sua felicidade? Eu sei, você não tem noção.
É meio impossível pensar nesse tipo de amor quando se trata de seres humanos.
O ser humano é, em sua essência, egoísta. Ainda que não queira. No fundo existe um pouco de egoísmo em cada um.
Mas, eu realmente acredito que exista esse tipo de amor. Isso sim é amor. Genuíno, puro.
Não um amor egoísta, que só se importa com os seus próprios interesses, que busca a própria felicidade e esquece do outro.

Quando eu não sabia o que era amor, eu amava tudo. Quando descobri o seu verdadeiro sentido, a sua essência, comecei a entender a lógica em amar. E amar é lindo. E quase ninguém sabe disso.
Porque quase ninguém conhece, de verdade, o amor.
Quase ninguém consegue amar de verdade.


"Quem ama é paciente e bondoso.
Quem ama não é ciumento, nem orgulhoso, nem vaidoso.
Quem ama não é grosseiro, nem egoísta; não fica irritado, nem guarda mágoas.
Quem ama nunca desiste, porém suporta tudo com fé, esperança e paciência.
O amor é eterno
."
I coríntios 13


Eu quero amor, eu quero amar, quero ser amada.
Quero que alguém diga que morreria por mim, e quero acreditar quando ouvir.
Eu morreria por alguém. E você?


edit

Promessa é dívida?

| 05/09/2010
Quando eu era criança, sempre que pedia algum presente aos meus pais e eles diziam um "talvez", eu dizia: promete? E eles prometiam. Até então, tudo era lindo. Depois de um tempo, eu lembrava do presente e da promessa.. E quando questionava, sempre tinham um argumento, de que não puderam comprar e coisa e tal. Pedia pra eles prometerem porque eu sentia uma segurança naquilo, era como se eu tivesse a certeza de que prometendo, seria cumprida, porque uma vez meu pai me falou que promessa era o mesmo que uma dívida. Tinha que ser paga. Cresci com isso na cabeça. Cresci em meio a promessas não cumpridas.. Mas cresci achando que meus pais não cumpriam as promessas de presentes por condição financeira ou coisa do tipo.
Cresci achando que quando as pessoas faziam promessas com relação a outras coisas, elas cumpririam. Bobagem minha. tsc.
É complicado fazer promessa, principalmente sobre algo que você não pode controlar. E ainda assim as pessoas fazem promessas e outras ainda acreditam.
Eu, particularmente, sou bem chata com isso. Não gosto de prometer qualquer coisa, e quando prometo gosto de cumprir. E prometo SE eu puder cumprir. E eu, bobinha, sempre acredito nas promessas que me fazem.
Não gosto quando me fazem milhões de promessas, ouço milhões de pra sempre, e no final, nada vai ser cumprido. Cansei de promessas feitas sem pensar. Cansei de promessas quebradas.
E respondendo à minha pergunta: pra mim, promessa é sim uma dívida. Se faço, tenho que pagar. Mas, infelizmente, pra a maioria, promessas são apenas promessas. Palavras ditas sem pensar, jogadas ao vento, sem direito a respostas, sem direito a pagamento.
Não vou acreditar mais quando alguém me fizer promessas. mentira. Eu sou burra e acho que vou morrer acreditando! haha. No fundo, bem lá no fundo, eu ainda acredito nas pessoas e acredito que elas prometem porque vão cumprir. Bobinha.

Mas no fundo eu desejo que cada um saiba pagar as dívidas de suas promessas...
Que cada um prometa o que pode cumprir. Do contrário, diga só um 'talvez'. ;)

Na tirinha, no 7º quadrinho, Linus Van Pelt atira pedras em todas as mentiras e promessas quebradas
. :)


edit

Uma coca-cola gelada, por favor!

| 29/08/2010
"Nunca, jamais diga o que sente.
Por mais que doa, por mais que te faça feliz.
Quando sentir algo muito forte, peça um drink."
Caio Fernando Abreu


Nunca dizer o que sente.. Algo bem difícil pra mim. Eu sou movida a isso. Movida a falar, a me comunicar, a dizer o que se passa dentro de mim. Já tentei ser de outra forma. Tentei segurar, guardar bem guardado. Mas parece que não funciona. Eu preciso externar. E nem sempre é o melhor a fazer. 
Quando é algo que dói e machuca, o ato de pôr pra fora te faz bem; te deixa melhor. Mas nem sempre é o mais correto. 
Quando você diz o que sente, quando você expõe tudo o que sente, você fica vulnerável, querendo ou não. 
Então, acho que vou seguir o conselho do Caio Fernando Abreu: "Quando sentir algo muito forte, peça um drink", no meu caso, uma coca-cola bem gelada! :P


edit

(des)cansar ?!

| 29/08/2010

Eu sempre canso e descanso
Canso de novo, e volto a descansar
Cansei de cansar e descansar!
Quero cansar e permanecer cansada
Talvez, meu coração se canse e então, esquecerá o descanso.

edit

Sinal amarelo?!

| 23/08/2010
Sinais me confundem.
Sinais que me mandam ficar, outros sinais me mandam ir.
É como estar parada no trânsito e aparece o sinal amarelo. Você pode ir, mas você não vai, você fica parado, esperando o próximo sinal verde aparecer.
No trânsito, pelo menos, o sinal verde aparece..
E quando, na vida, o sinal verde demora a surgir? Você continua ali, parado, esperando.. e esperando...
E o pior, é que as vezes, a gente quer esperar. tsc.
Mas é preciso mais do que sinais verdes, vermelhos ou amarelos.
É necessário respostas claras, objetivas.
Não dá pra viver de sinais. 


"Teus sinais me confundem da cabeça aos pés, mas por dentro eu te devoro.
Teu olhar não me diz exato quem tu és, mesmo assim eu te devoro.
(...)
Eu quero mesmo é viver pra esperar, esperar, devorar você
Quero viver pra esperar você
Quero viver, quero esperar você"

edit

Lápis pra riscar, borracha pra apagar.

| 10/08/2010

"Vou apagando aos poucos...
Temo que a borracha acabe antes de chegar ao fim
Caso isso aconteça, não faz mal
Posso outra comprar, pra colocar em seu lugar.
E se essa outra, por acaso, também acabar
Ponho outra em seu lugar, mas não desisto de terminar.
E assim será, até não ter mais o que apagar.
Mas vou apagando, é longa, mas dá pra acabar...
Vou apagando até que não sobre nenhuma linha
Pra qualquer história contar"


"E a nossa história não estará pelo avesso assim, sem final feliz"

edit

Nem desistir, nem tentar?

| 03/08/2010
Há alguns dias eu tenho pensado em desistir de algo.
Não achei que fosse tão difícil, pois era uma coisa que me machucava. Então, desistir seria o melhor remédio, eu pensava.
Mas quando tomei a decisão de desistir, eu percebi o quão difícil seria tal feito.
E me vi presa aquilo, como se eu estivesse inerte em tal situação. Como se não tivesse forças pra desistir, nem forças pra tentar seguir.

Decidi desistir, mesmo não tendo forças, mesmo me sentindo presa.
Desisti pois não via mais a luz no fim do túnel. Só via a escuridão e a incerteza daquilo.

Não sou covarde por ter tomado essa decisão. Foi preciso muita coragem pra desistir de algo assim.
E eu tive.

"Nem desistir, nem tentar. Agora tanto faz. Estamos indo de volta pra casa."
edit

Sobre ser feliz...

| 30/07/2010
O conceito de felicidade não é o mesmo para cada pessoa. Assim como outros tantos.
Uma vez fiz um trabalho da faculdade, e em uma das pesquisas tinha a seguinte pergunta: "Pra você, o que é ter uma vida feliz?" E eu pensei que as pessoas fossem ter muita facilidade pra responder. Mas foi o contrário. Muitas respostas que não faziam muito sentido, ao meu ver.
E eu parei pra pensar nessa questão. E eu demorei pra responder.
Porque, afinal de contas, não dá pra definir felicidade. Não dá pra expressar com palavras o que é ser feliz. Porque, simplesmente, não existem termos que a defina.

Para uns, é preciso ter muito dinheiro, uma vida estável, um bom trabalho, uma boa formação universitária. E isso é tão vazio. Não digo que quero ser pobre, sem um tostão no bolso. Mas isso não é pré-requisito para eu ser feliz.
Pra me fazer feliz é preciso pouco. Não preciso de presentes caros no aniversário ou em datas comemorativas. Eu só preciso de um abraço, uma palavra de carinho, um bilhete dizendo que me ama.
Isso sim me faz feliz. Pequenas coisas, pequenos gestos.


"Uma margarida comum, um beijo ou um simples abraço, que é pra você lembrar de mim"
edit

Quem espera... sempre cansa?

| 27/07/2010

Esperamos sempre.
Por tudo, por qualquer coisa, por alguém.
Às vezes é um alguém específico, as vezes não.
Pode ser aquele resultado do vestibular que insiste em demorar pra sair, aquela amiga que vive se atrasando, aquele show que está marcado há meses.
O ser humano vive de esperas..
Algumas até valem à pena, outras nem tanto. Outras não vale nem um segundo de espera.
E a espera dói, é angustiante. 
Então, pra que esperar, já que traz dor, angústia, sofrimento?
E respondo: Esperar, porque na espera você se conhece, reconhece e cresce. 
Às vezes a dor da espera vale mais do que a alegria da rápida resposta.

Música que inspirou o meu cérebro: Mesmo só - Virtud

Fazia tempo que não escutava. :~

edit
Postagens mais recentes

Um blog que mistura verdades, pesares e poesia ~

© Design 1/2 a px. · 2015 · Pattern Template by Simzu · © Content ~ Apesar do Pesar