Uma coca-cola gelada, por favor!

| 29/08/2010
"Nunca, jamais diga o que sente.
Por mais que doa, por mais que te faça feliz.
Quando sentir algo muito forte, peça um drink."
Caio Fernando Abreu


Nunca dizer o que sente.. Algo bem difícil pra mim. Eu sou movida a isso. Movida a falar, a me comunicar, a dizer o que se passa dentro de mim. Já tentei ser de outra forma. Tentei segurar, guardar bem guardado. Mas parece que não funciona. Eu preciso externar. E nem sempre é o melhor a fazer. 
Quando é algo que dói e machuca, o ato de pôr pra fora te faz bem; te deixa melhor. Mas nem sempre é o mais correto. 
Quando você diz o que sente, quando você expõe tudo o que sente, você fica vulnerável, querendo ou não. 
Então, acho que vou seguir o conselho do Caio Fernando Abreu: "Quando sentir algo muito forte, peça um drink", no meu caso, uma coca-cola bem gelada! :P


edit

(des)cansar ?!

| 29/08/2010

Eu sempre canso e descanso
Canso de novo, e volto a descansar
Cansei de cansar e descansar!
Quero cansar e permanecer cansada
Talvez, meu coração se canse e então, esquecerá o descanso.

edit

Sinal amarelo?!

| 23/08/2010
Sinais me confundem.
Sinais que me mandam ficar, outros sinais me mandam ir.
É como estar parada no trânsito e aparece o sinal amarelo. Você pode ir, mas você não vai, você fica parado, esperando o próximo sinal verde aparecer.
No trânsito, pelo menos, o sinal verde aparece..
E quando, na vida, o sinal verde demora a surgir? Você continua ali, parado, esperando.. e esperando...
E o pior, é que as vezes, a gente quer esperar. tsc.
Mas é preciso mais do que sinais verdes, vermelhos ou amarelos.
É necessário respostas claras, objetivas.
Não dá pra viver de sinais. 


"Teus sinais me confundem da cabeça aos pés, mas por dentro eu te devoro.
Teu olhar não me diz exato quem tu és, mesmo assim eu te devoro.
(...)
Eu quero mesmo é viver pra esperar, esperar, devorar você
Quero viver pra esperar você
Quero viver, quero esperar você"

edit

Lápis pra riscar, borracha pra apagar.

| 10/08/2010

"Vou apagando aos poucos...
Temo que a borracha acabe antes de chegar ao fim
Caso isso aconteça, não faz mal
Posso outra comprar, pra colocar em seu lugar.
E se essa outra, por acaso, também acabar
Ponho outra em seu lugar, mas não desisto de terminar.
E assim será, até não ter mais o que apagar.
Mas vou apagando, é longa, mas dá pra acabar...
Vou apagando até que não sobre nenhuma linha
Pra qualquer história contar"


"E a nossa história não estará pelo avesso assim, sem final feliz"

edit

Nem desistir, nem tentar?

| 03/08/2010
Há alguns dias eu tenho pensado em desistir de algo.
Não achei que fosse tão difícil, pois era uma coisa que me machucava. Então, desistir seria o melhor remédio, eu pensava.
Mas quando tomei a decisão de desistir, eu percebi o quão difícil seria tal feito.
E me vi presa aquilo, como se eu estivesse inerte em tal situação. Como se não tivesse forças pra desistir, nem forças pra tentar seguir.

Decidi desistir, mesmo não tendo forças, mesmo me sentindo presa.
Desisti pois não via mais a luz no fim do túnel. Só via a escuridão e a incerteza daquilo.

Não sou covarde por ter tomado essa decisão. Foi preciso muita coragem pra desistir de algo assim.
E eu tive.

"Nem desistir, nem tentar. Agora tanto faz. Estamos indo de volta pra casa."
edit
Postagens mais recentes Postagens mais antigas

Um blog que mistura verdades, pesares e poesia ~

© Design 1/2 a px. · 2015 · Pattern Template by Simzu · © Content ~ Apesar do Pesar