| 11/07/2016
São 3:39am e eu ainda me encontro aqui com a cara inchada e os olhos cheios de lágrimas. Péssima ideia assistir a esse filme na semana pós TPM e depois de uma noite em que as lágrimas pareciam sair sem uma razão específica. Péssima ideia. Tinha que vir de você. Mas eu sabia desde o começo que eu seria a única a sair disso cheia de lágrimas nos olhos. E eu não estou falando só do filme.


Sabe, eu me achei bem parecida com a Louisa. Faladeira, destrambelhada, desastrada, que tem um coração gigante e que não consegue esconder o que sente. E você me lembrou o Will. Bem frio às vezes, mas com um coração e um carisma gigantes. É, de certa forma, você é meu Will. Decidido por algo que quer em sua vida, decido por algo em que acredita ser o certo e abrindo mão de algo bonito que poderia viver. Você foi meu Will quando pediu pra eu ficar ao seu lado mesmo sabendo que seria doloroso pra mim. Foi meu Will quando viveu vários momentos bonitos, mas no fim decidiu que não poderia viver daquele jeito. Você foi meu Will todas as vezes que colocou um sorriso em meu rosto. Você foi meu Will quando ao inves de ficar, você resolveu ir...


Ainda que você ame alguém, você não pode muda-lo. Ainda que você ache que sabe o que é o melhor, ainda que a ideia do outro pareça sem sentido e egoísta, você nunca pode dizer o que alguém vai fazer da sua própria vida, nunca pode dizer pelo que vale a pena ou não o outro viver. Só ele sabe.

É preciso aceitar e deixar ir. Além disso, é preciso amor pra aceitar a decisão do outro sem mágoas. Cada um sabe até onde vale a pena ir e o que faz seu coração feliz. Deixe-o descobrir.


Você é o meu Will. 




"Sometimes, Clark, you are pretty much the only thing that makes me want to get up in the morning"


edit

Carta ao meu futuro amor

| 05/07/2016
Caro futuro amor,

A gente ainda não se conhece, ou já se conhece.. who knows?!
E eu sei, sou difícil de lidar, mas eu te peço: tenha paciência. Se você não tiver, não vai dar certo entre a gente.
No começo, eu sou insegura mesmo. Sei que insegurança não é algo que deva ser assumido, mas eu assumo, pelo menos pra mim e pra você nessa suposta carta.
Sou insegura e vou achar sempre que tem algo errado comigo que fará você desistir ou nem começar nada entre nós. Eu preciso que você me faça sentir segura, me faça sentir que não desistirá só porque eu como demais, falo demais ou faço perguntas demais.
Não precisa ser igual aquele outro que vivia pra mim. Não. Não quero. Já chegaremos prontos: cada um com sua vida, seus planos, seus sonhos. Não quero que você desista da sua vida pra viver a minha. Quero e preciso que você tenha outros planos e sonhos pra que, comigo ou não, consiga seguir. O mesmo serve pra mim. Saiba que não vou viver pra você, não vou deixar de ver meus amigos, e nem quero que deixe de ver os seus, nem vou deixar de fazer aquela viagem às cataratas só porque você não poderá ir. Quero que tu viva pra tu mesmo, porque a vida é sua e só. Não precisa fazer de tudo por mim. Não, não quero. Relacionamento é doação, é ‘alguém tem que ceder’, mas que seja pelo bem dos dois e não só-porque-eu-quero, porque eu não sou mais aquela menina mimada que tem que ter tudo que quer só porque quer. Ah, e não fica de grude demais. Eu gosto do meu espaço, eu gosto de ter o controle dos meus passos e de te ligar quando eu bem entender só porque tô com saudade. Se tu fica muito em cima, eu acabo me sentindo sufocada e eu sou claustrofóbica, sabe?! Se aperta demais, sufoca e dá falta de ar e aí já sabe o final disso. Não me liga demais, não fala coisa fofa demais e me deixa na dúvida, pelo menos no começo. Não me deixa saber que eu tenho tudo de tu a qualquer hora, que tu é todo meu em todos os dias da semana, que tu morreria por mim. Não me deixa saber! Não no começo! No começo eu quero a dúvida, quero o não saber como agir, quero o frio na barriga na hora da despedida por não saber se tu vai me beijar ou não. Mas só no começo. Ah, eu adoro surpresas. Não só no começo. Haha Chega sem pedir permissão na porta da minha casa, me chama pra sair quando eu menos esperar, me liga no meio da aula só pra chamar pra me dar um beijo, vai me ver rapidinho só pra dizer que sentiu falta dos meus olhos. E quando tiver comigo, beija meus olhos. Cheira meus cabelos, meu pescoço e beija minhas mãos. Não me beija na frente das pessoas na luz do dia porque eu tenho vergonha. Mas me abraça sempre que puder, caminha de mãos dadas comigo e por favor, não solta minha mão ao atravessar a rua. Eu sei que vou dizer sempre pra você que sei me cuidar sozinha, que não preciso que alguém fique o tempo todo cuidando de mim como se eu fosse uma criança.. mas pega minha mão ao atravessar, por favor.
Quando a gente sair pra comer, não fala nunca que eu como demais. I already know! Tenho boca nervosa, se tiver comida, eu vou continuar comendo. Meu metabolismo é acelerado e eu não vou achar que “comilona” é um elogio. Às vezes eu falo rápido demais e falo muita coisa ao mesmo tempo. Não faz cara de tédio nessa hora, por favor. Diz pra eu desacelerar e dá risada, que aí eu me desarmo. Ah, as vezes eu falo alto, mas prometo que tô lidando com isso. Se eu falar alto em lugar público, me da um toque, por favor. Às vezes eu nem percebo! Hahaha
Outra coisa que você precisa saber é que eu gosto muito de chocolate. E na tpm eu gosto ainda mais. Chega de surpresa com um chocolate que tu desarma qualquer tpm e vai ser o winner dessa batalha! Sério! Ah, e me faz dengo. Não o tempo todo. Me faz cafuné sempre que for possível, menos na hora de dormir, porque eu me desconcentro. Hahah Na hora de dormir tu pode mexer nos meus cabelos, mas não faz cafuné! Acho lindo dormir de conchinha, mas não dá pra mim. Gosto de dormir meio largada, sabe? No meu ladinho da cama, que não é o da parede, deixo esse lado pra você. Então, espero que você não fique chateado quando eu largar sua conchinha pra me espalhar na minha cama. Mas de manhã, me acorda sempre com um abraço e um beijo no pescoço, ta?
Quando você for conhecer a minha família, conversa muito com minha mãe. Não puxa o saco, não. Só dá corda pra ela conversar. Ela vai te amar, vai por mim! Pra conquistar meu pai não precisa de muito também, mas não torcer pro vitória já é um bom começo! Meu irmão é fácil de lidar, só precisa ser gente boa, e certamente, você será. O resto da família você não precisa fazer questão de agradar, nem eu faço. Hahah
Não tenha ciúmes dos meus amigos homens, por favor. Tenho alguns e pretendo mantê-los. Pare de achar que eu sou a mulher mais gostosa do universo e que todos os caras me querem. Isso soa inseguro e te faz perder pontos. Porque, claro, você vai acumulando pontos com o tempo. Não fala mal da sua ex, por favor. Por mais que ela tenha sido filha da puta contigo, ou ter te magoado ou sei lá o que. Não fala mal dela, nem de ninguém. É feio.



Tem muita coisa sobre mim que você precisa (ou não) saber, mas nem se eu quisesse, eu conseguiria colocar isso em palavras. Que eu sou chata, organizada, bestalhada, tu vai perceber rapidinho. Tem coisa sobre mim que tu pode nem saber e os outros detalhes tu só consegue saber com o tempo.


Enfim, acho que por hora é isso.
Eu espero que tu chegue com sede o suficiente pra conhecer o resto.

Um beijo,


Seu futuro amor.



edit
Postagens mais recentes Postagens mais antigas

Um blog que mistura verdades, pesares e poesia ~

© Design 1/2 a px. · 2015 · Pattern Template by Simzu · © Content ~ Apesar do Pesar