Tá faltando gente

| 24/04/2015


Hoje um amigo me fez aquela perguntinha típica de tias em festas de família: "cadê os pretendentes?" E olha, só digo uma coisa: saudades. hahaha

E quando eu disse que estavam em falta, ele não acreditou. porque claro, sou linda e seduzente. hahahaha

Sério. Tá faltando gente. Tá, não tá faltando, tem gente demais no mundo, mas tá faltando gente. Tá faltando um certo tipo de gente, que tá mais difícil de achar do que diamante por aí. E não tô falando de caras românticos, certinhos, fiéis ou sei lá os tipos em extinção por aí.. Tô falando daquele tipo profundo, aquele que consegue te tocar a alma, que consegue ter uma conexão contigo como ninguém jamais teve. Tá sobrando relações superficiais por aí e homens mais superficiais ainda.

Claro que não faltam pretendentes. Sem querer ser pedante, longe disso. Mas não falta. Mulher bonita e inteligente chama atenção e homem que não é besta nem nada, cai em cima. Na hora da carência, quando bate aquela saudadezinha de estar com alguém, alguns deles podem até vir à calhar.. porém, nenhum deles tem o elemento essencial pra fazer as borboletas comparecerem ao meu estômago ou minhas mãos suarem frio. E não é nada demais, não é nada extraordinário, não é uma coisa, um estilo de vida, de roupa, de cabelo... é apenas uma ligação de alma. Basta fazer com que eu me sinta ligada, de alguma forma, àquele ser. Que vá além da superficialidade das relações, que consiga te tirar da mesmice, sabe? Que não comece o papo com "O que faz da vida?" Pooo, tem pergunta mais chata?! Tá faltando gente que consiga pular daquela parte chata do 'introduce yourself' e faça você sentir que se conhecem há anos, ainda que você nem saiba em que ele trabalha. Gente que faça tudo ser tão natural, que você até esquece que mal sabe o seu nome.

Tá faltando gente que te conquiste pelos olhos castanhos, pelo cabelo preto e pelo toque nas mãos. Que tenha leveza no falar, que os assuntos fluam com naturalidade, que os olhos não se larguem. Tá faltando gente que pelo brilho do sorriso te faça acreditar que, sim, vocês tiveram uma ligação de alma.

E eu reformulei minha resposta pro meu amigo: Tá faltando gente que me toque a alma.
edit

um coração desordeiro

| 05/04/2015
Meu coração é uma desordem.
Tem gente demais, sabe? Tem tudo demais. Cabe tanto, mais tanto, que as vezes as pessoas acabam se embolando aqui por dentro.
É tão desarrumado que sentimentos do passado vivem reaparecendo, e pessoas que ficaram lá atrás, vez ou outra, batem à porta, colocam os sapatos do lado de fora e sentam no sofá da sala. Aí chega gente nova, se espalha pelo tapete, pelo quarto de hóspedes e pela cozinha. Ah, a cozinha! Alguns não gostam da cozinha: é doce demais. Não tem muito sal ou azedo, é doce e puro doce. Tem gente que não suporta essa doçura.. hahaha
E quando eu dou por mim, meu coração tá mais lotado que o UEFS direta 7 da manhã. É uma mistura de gente, um misto de sentimentos dentro do pobre coitado! Não sei como ele aguenta tanto arerê! Tem gente de todo tipo habitando essa desordem, e o melhor é essa rotatividade. Sai gente, entra gente, volta gente... Ele gosta dessa agonia! Mas tem gente nova que não se acostuma muito com o ambiente, aí não aguenta mais do que uma semana e pede pra sair.. mas como meu coração é desordeiro, acaba sempre escondendo um chinelo ou qualquer coisa assim, pra que a pessoa possa voltar pra procurar.  Ah, coração.. como tu consegue caber tanto? Não se cansas de ter sempre uma bagunça pra arrumar? Ou melhor: não se cansas de nunca ter tempo pra arrumar essa bagunça? Sempre tem demais e nunca sobra tempo pra dar aquela varridinha embaixo do sofá e depois você se queixa da bagunça, da rinite que ataca e só sobra poeira! Aí sobra pra mim, né.
Ah, coração.. Queria te colocar umas rédeas e te dar uma vassoura! Só assim pra acabar com tanto lixo que tu acumula... E quando eu pergunto pra quê tudo isso, tu me responde que sente saudades.
É, e que tu vive de saudades. E guarda tanto lixo que é pra quando sentir essa dorzinha que te dói bem no meio da sala, ter sempre um pedacinho de alguém que passou por alí, por perto...


Ah, coração... um dia tu toma jeito!



"Qual a sua responsabilidade na desordem da qual você se queixa?"
Freud



edit
Postagens mais recentes Postagens mais antigas

Um blog que mistura verdades, pesares e poesia ~

© Design 1/2 a px. · 2015 · Pattern Template by Simzu · © Content ~ Apesar do Pesar