Nostalgia e pouco de chocolate.

| 26/10/2010

Nostalgia. É essa a palavra que define esse exato momento.
Parar pra olhar fotografias antigas [não tão antigas], me traz alegria e tristeza ao mesmo tempo.
[Na verdade, olhar pra trás sempre me traz uma mistura de sentimentos.]
É bom olhar as fotos e comparar com as atuais; observar como as pessoas mudaram. Algumas pra melhor [bom, né?] outras continuaram do mesmo jeito, e outras ainda ficaram piores [é triste =P]!
Olhar as roupas que usávamos [e achávamos o máximo]! Os amigos que tínhamos e se foram... os amores que não eram amores, as paixões da adolescência, as brigas com as amigas por motivos idiotas [eram importantes na época]!
Parar pra lembrar esse tipo de coisa, me dá uma saudade, uma tristeza, uma alegria, uma nostalgia! E essa é a única mistura de sentimentos que eu gosto de sentir. Gosto de lembrar do que passou e rir, rir e rir! Ainda com um aperto no peito, com aquela dúvida: "po, e 'SE' eu tivesse feito diferente? Como seria?" [ó o 'SE' atormentando de novo...]. Ainda com a dorzinha daquela certeza: "Sim, se você tivesse feito diferente as coisas não estariam assim". Eu gosto de lembrar do passado. E sempre chego a seguinte conclusão de que nossas escolhas determinam o nosso futuro. Bem clichê, não? Mas é exatamente isso.
O passado fica pra trás, mas as escolhas que fizemos permanecem pra sempre. Nos acompanham. Como aquele chichele que gruta no seu chinelo. E, ainda que você queira, é difícil de esquecer.

e ainda existe alguns 'passados' que não querem ser esquecidos, ainda que você queria, e tente. Continuam martelando, te deixando tensa e angustiada. Mas, quanto a isso, outro dia eu tento explicar. 

"E o que vai ficar na fotografia são os laços invisíveis que havia..."

edit

o 'se' que atormenta..

| 25/10/2010

Não sei você, mas eu odeio a dúvida. Odeio não saber o que fazer, que rumo seguir, que caminho percorrer. Não suporto a ideia de não ter certeza das coisas. Não consigo ficar em paz enquanto tinho dúvidas. E aquele maldito 'se' que vive me atormentando...

E 'SE' eu fizer desse jeito?
Mas, será que 'SE' eu fizer assim não é melhor?
E 'SE' eu gostar?
E 'SE' eu me arrepender?
'SE' eu chorar?
'SE' eu me machucar?
'SE' não for exatamente assim?
E 'SE' eu estiver equivocada?

O 'SE' me atormenta desde sempre. Tudo que se faz, tudo que se planeja, que se quer, tem que ter o bendito 'se' lá na frente pra confundir nossa cabecinha.

Só digo uma coisa... o 'SE' tem me atormentado... mas espero que ele não acabe com a minha paz.


"Mas toda paz é tão certa
quanto a alegria de saber lidar com a solidão"

edit

Weak? I'm Strong!

| 12/10/2010
A gente vive sempre pensando no que os outros vão pensar.
As pessoas dizem que é fraqueza falar dos seus sentimentos, que correr atrás de quem a gente ama é ser fácil, é ser fraco.
Mas, o que é ser forte? Como é?

Penso que ser forte é aquela pessoa que encara os seus sentimentos de frente, que decide algo e busca por isso.
Que ama e corre atrás mesmo, se amor tiver valia.
Ser forte é esquecer que milhões de pessoas vão opinar sobre suas decisões e mesmo assim tomá-las.
Ser forte é lembrar dos seus sentimentos, pensar em você e no que te faz feliz.
Pra mim, ser forte não é esconder tudo o que você sente, esconder suas mágoas, suas tristezas.
Pra mim, ser forte é poder dizer sobre tudo isso, e não ter vergonha de sofrer ou de ter sofrido.
é poder falar abertamente sobre o que você sente. Isso requer uma coragem daquelas...
E fraco é quem não a tem!

Pois, forte sou. Muito forte!
edit

(Y)

| 09/10/2010

Muitas coisas pra fazer.. Muitas metas a cumprir.. 
E eu começo a pensar se eu vou conseguir todos os meus objetivos, todos os meus sonhos.
E, confesso, às vezes dá vontade de desistir, de abrir mão dos planos e sonhos, de abrir mão de tudo aquilo que me prende a essa ideia de que 'todo mundo deve ter planos e sonhos e que devem matar e morrer pra consegui-los.'

Às vezes eu não queria ter sonhos, porque não me frustraria se eles não se realizassem, não me assustaria se não conseguisse cumprir minhas metas.
Eu seria mais feliz se eu não tivesse metas. Faria cada coisa de uma vez, com calma, deixando tudo acontecer no seu tempo. Se tivesse de se concretizar, se concretizaria.

Ah, cansei de ser gente grande. É muito complicado.
E hoje é um dia em que eu me vejo mais velha, não só quando me olho no espelho, mas quando olho pra a minha data de nascimento. 
21 anos é muita coisa. Eu começo a pensar no meu passado, nas escolhas que eu fiz, nos erros que cometi. Começo a olhar pra trás com tristeza, com remorso, com alegria.. todos os sentimentos se misturam. Era tão bom e tão ruim no passado. 
Agora, mais velha, me vejo obrigada a avançar, ainda que não queira. Ainda que me sinta bem fazendo cada coisa no seu tempo.
E não gosto dessa pressão. Não consigo trabalhar sob pressão, isso é fato.
E eu estou me sentindo pressionada. Por mim mesma. 
Pressionada a avançar. Sendo capaz até de fazer algo que não me satisfaz, só pra me sentir 'bem' com relação aquilo que a sociedade impõe. Só não sei se vou me sentir tão bem assim.

Muito confuso, né?
Eu também achei.

edit
Postagens mais recentes Postagens mais antigas

Um blog que mistura verdades, pesares e poesia ~

© Design 1/2 a px. · 2015 · Pattern Template by Simzu · © Content ~ Apesar do Pesar