Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2015

deixa um pouquinho de você em mim...

Eu gosto dessa coisa das pessoas passarem pela vida da gente e deixarem um pouquinho delas conosco, sabe? Todas as pessoa que têm passado pela minha vida, têm deixado alguma marca, alguma coisinha que me faça lembrar e eu tenho um apreço imenso por cada pedaço que foi deixado aqui comigo. Acho importante guarda-los porque, afinal de contas, nós somos essa mistura de sensações vividas, somos o misto de sentimentos, somos os lugares que visitamos, somos as pessoas que conhecemos e somos as marcas que existem em nós.
E com você não seria diferente. Eu gosto do jeito despretensioso em que você mexe nos meus cabelos. Ou como pega na minha mão com carinho. Ou quando abre os braços pedindo por um abraço. Tá aí, acho que essa vai ser uma das coisas que lembrarei de você com muito carinho.  Eu gosto também dessa sensação que tu me passa de que tu está por perto mesmo sem estar. Sei lá. Apesar de tu ainda não ter passado, acho que tu vai deixar marcas bem bonitas na minha vida. Os pedacinhos q…

Sobre choros e essa empatia que me faz amolecer

Imagem
Eu não sou uma chorona assumida. Muito pelo contrário.
Eu choro, sou bem sensível, mas assumir isso? na na não! São outros quinhentos!
Eu odeio chorar na frente das pessoas, me faço de durona, engulo o choro, deixo o nó doer na garganta até não poder mais e corro pra um lugar escuro quando as lágrimas já não conseguem ser contidas.
Mas a verdade é que eu sou uma manteiga derretida mesmo. Eu choro em filme, em seriado, em depoimento de mãe com saudade de filho, em video de mulheres sendo pedidas em casamento, choro com notícia de morte de desconhecidos, choro com saudade de amigos, mas quase nunca choro pelas minhas causas. Eu acho que minhas causa são medíocres demais pra que eu derrame minhas lágrimas. As mesmas lágrimas que são derramadas por alguém importante que morre não podem ser desperdiçadas por alguém que se foi, sem nem sequer deixar um bilhete de despedida. Faz sentido, né? Whatever. O propósito do post não é esse.

Hoje eu chorei. Muito. Como há muito tempo não chorava. E n…