| 12/08/2014
As vezes eu me pego pensando em você. Olhando esses teus olhos pequeninos e pensando em como as coisas são loucas. Em como eu queria você pertinho de mim, pra eu dormir no teu ombro, e ao mesmo tempo pensando que eu não quero ver tua cara na minha frente. Pra falar a verdade, nem consigo lembrar do cheiro do seu perfume, mas eu consigo lembrar do teu abraço e como era gostoso encaixar minha cabeça no teu pescoço e sentir teu cheiro. Lembro de tu acordando e me abraçando forte. Lembro do beijo do ombro e logo em seguida o beijo no pescoço e tu voltando a dormir. Parecia que era pra lembrar que tu tava alí, como se fosse possível esquecer.. 

E eu fico pensando porque diabos as coisas não poderiam ser mais simples.. E eu fico me fazendo todas as perguntas que deveriam ser direcionadas a você, mas que eu nunca te perguntaria. 

Às vezes sou eu tentando não pensar em nada disso; evitando lembrar do teu carinho, do teu abraço e dos teus olhinhos de manhã. Me distraindo com outros pensamentos bobos pra não tentar pensar sobre nós.
E tem essa vontade insaciável de conhecer o novo, de trilhar algo diferente. Tem  essa vontade absurda de conhecer gente nova. Talvez essa seja a maneira que meu cérebro conseguiu de tentar te tirar de foco, tentar fazer com que eu esquecesse um pouco essa loucura que é pensar em nós dois.
Que é tentar entender o que se passa na minha cabeça, no seu ciúme, no nosso egoísmo.

Talvez seja só o jeito que eu consegui de parar de pensar nessas questões. De querer saber do que você tem medo, de querer entender como você consegue ser tão distante e como consegue não se importar com nada disso.


Mas no final das contas eu só queria entender porquê eu ainda perco o meu tempo pensando em você.
edit

Um comentário:

  1. Tem um poema de Neruda que descreve bem essa sensação: "Es tan corto el amor, y es tan largo el olvido". Porque parece que nunca passa, né? São tantas faltas diferentes, e tantas fases pra sentir essas faltas. É tanto tempo que a gente leva pra colocar todas as cosias no lugar novamente, é tanto tempo e tanto trabalho.

    Mas o bom é que nessa altura da vida a gente sabe que passa, se tem uma coisa que a gente aprendeu bem nessa vida é que essas coisas todas passam. E só nos resta aproveitar o drama. :)

    ResponderExcluir

Postagem mais recente Postagem mais antiga

Um blog que mistura verdades, pesares e poesia ~

© Design 1/2 a px. · 2015 · Pattern Template by Simzu · © Content ~ Apesar do Pesar