"E crescendo, se fez flor"



Foi um machucado que foi crescendo e de tanto doer, acostumou, sabe?
Hoje não dói tanto. Tá alí, quietinho, guardadinho, pequenininho. Só dói se alguém encostar o dedo.. Aí começa a sangrar que não para mais. Quer dizer, para sim, só que demora um pouquinho. Mas enquanto não para, dói e no que dói, machuca tudo de novo. Então, não toque nessa ferida. De novo não.

Mas, se quiser tocar, que seja de leve e que esteja pronto pra curá-la de uma vez por todas.




"No entanto, tudo o que nos invadiu com intensidade, tudo o que foi realmente verdadeiro e vivenciado profundamente não passa. Fica. Acomoda-se dentro da gente e de vez em quando cutuca, se mexe, nos faz lembrar da sua existência."
Martha Medeiros

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não se fazem mais amigos como antigamente!

Se não te faz sentir, não faz sentido.

Enche o copinho pra mim?