Re-começo

| 11/05/2011

Há algum tempo eu vivia presa a sentimentos, lembranças, passados. Vivia tão presa ao ponto de não querer sair, ainda que fosse necessário. Não dava brechas para outras situações, não me permitia sentir, ouvir, imaginar.. Tudo girava em torno daquilo. Minha vida era em função daquilo. Me fazia mal, mas eu estava presa demais pra perceber que aquilo me derrubava cada vez mais. Insistir num erro é burrice, e era o que eu estava fazendo.

Chegou o dia em que eu quis me livrar daquilo pela primeira vez. Quis me sentir livre de novo. Queria, de verdade. Mas não conseguia. Era mais forte. O desejo, o sentimento, a dor. Tudo era grande demais e eu não conseguia me colocar de pé e andar. A alma queria, o corpo não obedecia. Mas a vontade de me sentir livre daquilo foi maior! E que bom que foi bem maior que todo o desânimo que me acompanhava! Quis me sentir totalmente vazia. Mas não o vazio ruim. Vazia de tudo aquilo que me fazia mal. Joguei fora todas as tristezas, todas as dores, todas as lembranças e todas as esperanças!

E me sinto vazia. E me sinto bem!

Derramei toda a água do copinho pra permitir que alguém encha novamente.


“Hora de deixar ir. Alguém precisa mais do que você. Se livrar. Deixar pra trás. Algumas coisas não servem mais. Você sabe. Chega.”

- Caio Fernando Abreu.

edit

Um comentário:

  1. ''Derramei toda a água do copinho pra permitir que alguém encha novamente.''
    Isso me causou arrepios! Sim, é hora de deixar ir.
    (:

    ResponderExcluir

Postagem mais recente Postagem mais antiga

Um blog que mistura verdades, pesares e poesia ~

© Design 1/2 a px. · 2015 · Pattern Template by Simzu · © Content ~ Apesar do Pesar